No Brasil existe uma falta de cultura para manutenção, em especial a preventiva, podemos perceber isso no viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros em São Paulo.

Os órgãos a níveis federal, estadual e municipal, priorizam apenas a execução, não havendo preocupações com as questões relacionadas à conservação. Por conta disso percebemos grandes patologias com uma simples observação das nossas obras de infra-estrutura, especialmente as pontes e viadutos.

Sistema de Gestão de Pontos e Viadutos

Mesmo considerando que essas obras apresentam grande durabilidade, convém ressaltar que elas não são eternas. A garantia da vida útil e de satisfatórios desempenhos estrutural só será obtida através de uma adequada manutenção, através de vistorias periódicas das avarias existentes, diagnosticando e indicando as ações de recuperação.

Um sistema de gestão de pontes representa um instrumento de fundamental importância para conservação dessas obras de arte especiais. Uma gestão de pontes eficaz possui um rigoroso cadastro de todas as obras nos trechos e um programa de vistorias sistemáticas.

Ele deve incluir diversas atividades técnicas, organizacionais e administrativas com o objetivo de instruir e por em prática uma política que contemple a conservação, a recuperação, a ampliação e a substituição de obras.

Eficacia do Sistema de Gestão de Pontes

A eficácia do sistema dependerá da constante interação entre algumas atividades:

a) desenvolvimento de uma base de dados completa e facilmente acessível;

b) atualização constantes das informações cadastrais;

c) utilização dos dados obtidos para identificar os tipos de intervenção por obra, com estimativas de custos;

d) qualificação, através de treinamento, de pessoal técnico e administrativo.

O que a norma diz?

Existe uma norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que trata somente sobre inspeção para pontes e viadutos. A norma NBR-9452: Inspeção de pontes, viadutos e passarelas de concreto – Procedimento prevê que sejam feitas inspeções de rotina todos os anos e inspeções especiais, com maior riqueza de detalhes, a cada 5 anos nessas infraestruturas. O texto prevê ainda que seja mantido e operado um sistema de gerenciamento para controle dessas inspeções.

Viadutos e Pontes no Brasil

O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) mantém uma base de dados que controla a inspeção de mais de 5 mil viadutos e pontes das rodovias federais brasileiras.

A ArteSP, que administra as rodovias do estado de São Paulo, também mantém um sistema similar. Porém em nível municipal e alguns estados brasileiros ainda não contam com esse serviço, tornando difícil manter nossas estruturas.

Fonte: blog Engenharia Moderna

compartilhe: